27.06.2017
Polícia sergipana desarticula quadrilha que vinha explodindo cashes

Polícia sergipana desarticula quadrilha que vinha explodindo cashes

Seis integrantes da quadrilha foram surpreendidos na cidade de Itabaiana e Arivaldo foi surpreendido em Lagarto.As polícias Civil e Militar, com o apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), desarticularam no último domingo (3), uma quadrilha que vinha atuando em Sergipe desde o mês de setembro, explodindo caixas eletrônicos.

Foram presos: Arivaldo Paixão dos Santos, 51 anos, conhecido como “Arigó”, Mário Silvano Lima, 38 anos, Valter Firmino Dias, 41 anos, vulgo “Bicicleta”, Gilvan Santos Sales, 29 anos, Antônio Marcone Justino de Souza, 28 anos, Lelsion Almeida Costa, 40 anos, apontado como líder da quadrilha e Rudinei torres, 33 anos.

bando_organograma.png

Seis integrantes da quadrilha foram surpreendidos na cidade de Itabaiana e Arivaldo foi surpreendido em Lagarto. “Foi uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar que surpreendeu simultaneamente os criminosos retirando-os de circulação”, explicou o comandante da PM, coronel Maurício Iunes.

dinheiro.jpg

Durante a operação, foram apreendidos dois veículos: uma Saveiro e uma Camionete S10, munições para pistola calibre 380, roupas utilizada pelos criminosos durante as ações, dinamites e R$ 114.160,00 levados das unidades bancárias.

Segundo a polícia, Gilvan, Antônio Marcone e Lelsion moravam no estado de São Paulo. Já Arivaldo, morava em Lagarto e Mário Silvano e Valter Firmino residiam na cidade de Itabaiana.

“O Arivaldo é dono de um Pesque Pague em Itabaiana. Já valter, que também morava em Itabaiana, foi preso com munições e parte do dinheiro levado pela quadrilha. Ele já foi preso em Sergipe por conta de receptação de carga roubada”, detalhou o delegado Flávio Albuquerque, diretor do Cope.

Ainda de acordo com o delegado, desde setembro deste ano foram registrados 13 explosões a cashs bancários, incluíndo a registrada na madrugada de hoje em Capela.

“Desse total de eventos criminosos, essa quadrilha é responsável por mais da metade. É importante salientar que outros criminosos atuam no Estado, mas esse bando era o que vinha atuando frequentemente. O evento dessa madrugada com certeza foi praticado por outro bando que vamos buscar prendê-lo”, explicou Albuquerque.

Histórico

Os integrantes da quadrilha desarticulada foram presos anteriormente na cidade baiana de Jacobina por conta de explosões de cashs na Bahia e porte ilegal de arma de fogo. Eles cumpriram pena no presídio da cidade de Serrinha-BA.

“Eles cumpriram pena no presídio e lá estreitaram os contatos. Há três meses, quando Lelsion ganhou a liberdade entrou em contato com Valter Firmino pedindo que ele aluga-se uma casa em Itabaiana e conseguisse um veículo para realizar explosões em Sergipe. Ele então, acionou Arivaldo e Mário que são envolvidos com desmanche de veículos”, destacou Flávio.

Fragilidade

Durante a coletiva à imprensa foi destacado a fragilidade dos mecanismos de segurança dos postos de atendimento bancários.

“Existe uma legislação federal que cobra o mínimo de mecanismos que infelizmente não vem sendo cumprida, principalmente com relação a postos de atendimento bancários, princiapis alvos dos criminosos. Existem unidades que não tem nenhum mecanismo exigido”, comentou Albuquerque.

O delegado disse, ainda que as unidades bancárias podem ter até suas unidades fechadas caso a fiscalização comprove que a Lei não vem sendo cumprida.

Recomendação

O comandante da PM, Maurício Iunes, orientou a população para que não se exponha caso aconteça novas explosões no interior do Estado.

“É aconselhável permanecer em suas casas caso aconteça algum evento dessa natureza. É importante, também , acionar o 190 imediatamente para que nós possamos chegar a tempo e assim conseguir prender esses criminosos”, finalizou Iunes.

Fonte: SSP/SE

Sobre Gelmson Chagas