29.06.2017
Campanha do Hemose usará arte criada por aluna da rede estadual

Campanha do Hemose usará arte criada por aluna da rede estadual

O Tema desenvolvido foi: Solidariedade e Cidadania Juntos pela Vida. A Vida não Espera. Doe Sangue.“A gente pode ser herói de muitas pessoas que necessitam de sangue para sobreviver. Doar sangue é um ato de amor e solidariedade. Se cada um der uma pequena parcela de contribuição, evitaremos muitas mortes”. O raciocínio consciente e inteligente é da jovem  Elisiandra da Silva, 16 anos, aluna do 1º ano do Colégio Estadual Barão de Mauá, vencedora do Concurso de Cartaz promovido pelo Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose).

A partir de 2014, em todas as campanhas publicitárias de doação de sangue do Hemose, a arte criada pela aluna da rede estadual é que será utilizada. O Tema desenvolvido foi: Solidariedade e Cidadania Juntos pela Vida. A Vida não Espera. Doe Sangue.

A professora de Artes Visuais, Lisandra Oliva Oliane, foi a orientadora da jovem aluna. Segundo ela, 195 trabalhos de alunos do Colégio Barão de Mauá participaram do concurso, mas apenas cinco foram selecionados. “Fomos bastante criteriosos. Observamos a objetividade e a clareza da mensagem. Não ficamos surpresos com a vitória da Elisiandra; aluna aplicada e que tem tudo para seguir a carreira artística, pois, além de ser bastante criativa, desenha muito bem”, disse.

n7963_1.jpg

Como vencedora do concurso, a aluna da rede pública estadual ganhou um tablet como forma de incentivo. Elisiandra da Silva disse que está feliz. “Sinto-me radiante por oferecer a minha contribuição na campanha educativa do Hemose, objetivando arrecadar sangue para salvar vidas preciosas”, revelou.

A ideia de elaborar o desenho vencedor, segundo ela, surgiu naturalmente. “Pensei em algo objetivo, direto e que causasse impacto visual. Coloquei dois cones paralelos com desenhos; um estava triste porque não tinha sangue, enquanto o outro estava feliz porque recebeu sangue e que iria viver”, explicou a aluna.

Talento

Desde os oito anos que Elisiandra da Silva faz desenhos. “A minha mãe me incentiva bastante. Ela sempre diz que preciso desenvolver esse dom artístico. Quero aproveitar o momento para agradecer à direção, professores e colegas do Barão de Mauá e a todos os meus familiares. A vitória é de todos. Estou muito feliz; mais feliz ainda por poder ajudar o Centro de Hemoterapia de Sergipe na captação de mais sangue para abastecer o estoque”, afirmou a aluna, que pretende estudar Engenharia Civil ou Artes Visuais na Universidade Federal de Sergipe.

De acordo com a professora Lisandra Oliva, a aluna não resolveu participar do concurso apenas pela premiação. “Nada disso, até porque não tomamos conhecimento de que haveria prêmios. A decisão dela foi apenas por ajudar o próximo. Por ser determinada, ela está sempre focada no que pretende realizar”, disse a professora.

Segundo Lisandra, todos os outros trabalhos que foram apresentados pelos alunos do Barão de Mauá eram de excelente qualidade.

A premiação e a divulgação do vencedor da Campanha Educativa do Hemose de Doação de Sangue aconteceram na última segunda-feira, 25, na sede central do órgão. “Os alunos da rede estadual de ensino são criativos e apresentam muitas habilidades artísticas. Sempre acreditamos no potencial dos nossos alunos. Estamos felizes com o sucesso de Elisiandra da Silva”, disse a diretora do Barão de Mauá, professora Maria Cristina.

Salvar vidas

“Esse prêmio vai também para todos os alunos da rede estadual de ensino. Estamos felizes e esperamos que a criatividade da nossa aluna faça aumentar cada vez mais as doações de sangue para salvar vidas”, disse Lisandra Oliva. A professora informou ainda que o Colégio Barão de Mauá está sempre participando de concursos educacionais. “É uma forma de incentivar os nossos alunos, que, por sinal, em muitos concursos, já saíram vitoriosos”, disse.

Doação

Para ser um doador de sangue, a pessoa precisa ter entre de 16 e 69 anos de idade; ter peso acima de 50 kg; sentir-se bem com saúde e apresentar documento oficial com foto, válido em todo o território nacional. Os menos de idade entre 16 e 17 anos somente poderão doar com autorização dos pais ou responsável legal.

A doação pode ser feita no Centro de Hemoterapia de Sergipe, localizado na  avenida Tancredo Neves, s/nº, bairro Capucho, vizinho ao Hospital de Urgência de Sergipe- HUSE, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h, e aos sábados e feriados, das 8h às 12h. Mais informações pelos telefones (79) 3225-8039 e 3259-3174.

fonte: Assessoria/hemose

Sobre Gelmson Chagas